Missa do Cerco de Jericó acontecerá todo dia 13 na Paróquia, começando nesta quinta

Como fruto das orações e motivações do Espírito Santo durante o Cerco de Jericó, realizado de 18 a 25 de junho, em todo dia 13 do mês acontecerá missa e adoração ao Santíssimo Sacramento na Paróquia, com início já nesta quinta-feira. Com a temática “Quebrando as muralhas pelo poder da Adoração”, a comunidade é convidada a participar e a viver uma experiência de profunda intimidade com Jesus Cristo.

“Hoje podemos proclamar com todo amor e com toda certeza do nosso coração que somos muito mais leves para amar o nosso Deus Tremendo. ‘Tremendo’ porque é isso que ele foi na semana do Cerco e será por toda eternidade”, disse o pároco, padre Reginaldo Albuquerque.

Segundo ele, a inspiração de a Missa do Cerco de Jericó acontecer todo dia 13 está também ligada à aparição de Nossa Senhora aos três pastorinhos na Cova da Iria, em Fátima, Portugal, em 1917, e ao atentado contra o papa São João Paulo II, atingido com um tiro na Festa de Nossa Senhora de Fátima, na Praça São Pedro, em Roma, em 1981, ocorridos no dia 13.

“Faremos estas noites de celebração e oração sempre pedindo a intercessão de Nossa Senhora de Fátima, São João Paulo II e de nosso padroeiro São Judas Tadeu”, ressaltou ele. As missas serão celebradas sempre às 19h30, com exceção dos domingos, que seguirão o horário normal das 18h30.

Cerco de Jericó

O Cerco consistiu em oito dias de oração intensa, confissão, adoração ao Santíssimo e celebração da Eucaristia diariamente. Jesus Eucarístico recebeu cerca de 850 visitas nesse período.

A paroquiana Sirlei Lago participou e falou de sua experiência. “Pedi a Nossa Senhora e a São José e a todos os anjos e santos que me deixassem unir-me a eles para adorar Jesus, junto com eles. Tive uma força de uma semana para passar a madrugada vigilante com o Senhor. Sem a força do céu eu não conseguiria. Já fiz vigília de um dia, mas por uma semana, com essa intensidade, foi a primeira vez”, conta. E acrescentou: “Jesus se sentia feliz por as pessoas estarem livres, amando-O”.

Fonte: Pascom - Paróquia São Judas Tadeu