Nascido em Castelnuovo, Itália, no dia 16 de agosto de 1815, foi educado pela mãe, Margarida, na fé e na prática coerente da mensagem evangélica.

Com apenas nove anos, teve um sonho e intuiu que deveria se dedicar à educação da juventude. Ainda garoto, começou a entreter os meninos de sua idade com brincadeiras alternadas com trabalho, oração e instrução religiosa.

Ordenado sacerdote em 1841, começou o seu apostolado no meio dos jovens mais pobres, fundando o Oratório e colocando-o sob a proteção de São Francisco de Sales. Dom Bosco foi ao encontro da necessidade e da realidade daqueles jovens que não tinham onde viver, necessitavam de uma nova evangelização, de acolhimento.

Fundou a Congregação dos Salesianos dedicada à proteção de São Francisco de Sales, que foi o santo da mansidão. Dom Bosco foi também manso para aqueles jovens e para muitos, inclusive aqueles que não o compreendiam.

Com seu estilo educativo e a sua práxis pastoral baseados na razão, na religião e na “amorevolezza” (Sistema Preventivo), levava os adolescentes e os jovens à reflexão, ao encontro com Cristo e com os irmãos, à educação da fé e à sua celebração nos sacramentos, ao compromisso apostólico, civil e profissional.

Entre os mais belos frutos de sua pedagogia destaca-se São Domingos Sávio.

Aos seus filhos salesianos deixou em herança uma forma de vida religiosa simples, mas solidamente fundada nas virtudes cristãs, na contemplação, na ação, e sintetizadas no binômio “trabalho e temperança”.

Escolheu entre seus jovens os melhores colaboradores de sua obra, dando origem à Sociedade de São Francisco de Sales; junto com Santa Maria Domingas Mazzarello fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora; e, com bons e ativos leigos, homens e mulheres, criou os Cooperadores Salesianos, para ajudar e apoiar a obra da educação da juventude, antecipando assim novas formas de apostolado na Igreja.

Hoje os salesianos estão presentes em centenas de países trabalhando pela Igreja em favor da juventude e dos que mais necessitam, atendendo diariamente milhares de pessoas que buscam auxílio espiritual e social. Na Arquidiocese de Palmas há o Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco, em Taquaralto.

No Centenário de sua morte, que aconteceu no dia 31 de janeiro de 1888, São João Paulo II o declarou e proclamou Pai e Mestre da juventude.

Seu corpo repousa na Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim.

“O meu único desejo é que sejam felizes no tempo e na eternidade”, deixou escrito aos seus jovens.

São João Bosco, rogai por nós!

Por Camila Soares

(via cançãonova.com, salesianos.com.br e ACIdigital)