A Arquidiocese de Palmas, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e com a Faculdade Católica do Tocantins, realizou o 1° Encontro Arquidiocesano com Candidatos ao Governo para a Eleição Suplementar do Estado do Tocantins nessa quarta-feira, 9, na Faculdade Católica. Estiveram presentes os candidatos Márlon Jacinto Reis (Rede Sustentabilidade), Marcos Souza Costa (PRT) e Mário Lúcio de Avelar (PSOL), que apresentaram seus programas de governo.

O arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Palmas, dom Pedro Brito, deu início ao encontro expondo a realidade econômica e social da Arquidiocese e pediu um olhar político e cuidados para os municípios de Aparecida do Rio Negro, Lizarda, Lagoa do Tocantins, Novo Acordo, Mateiros, São Félix do Tocantins, Lajeado, Rio Sono, Santa Tereza e Tocantínia, além da capital. Dom Pedro avaliou positivamente o encontro e fala sobre o seu propósito.

“Eu não posso apoiar um candidato e fazer um encontro específico com um candidato com os padres, com os leigos, porque dá ideia de que estamos estamos apoiando candidato tal. Não é o nosso estilo. Então eu sugeri que fizéssemos um encontro como esse que aconteceu. Eu gostei muito! A avaliação que eu faço é positiva, pelo interesse, pela repercussão, esperando que tenha ajudado os candidatos a purificarem suas ideias, a sair do seu mundo e se comunicar com o povo católico e que os católicos que vieram tenham também feito o discernimento de em quem depositar o seu voto, pensando não no ‘meu voto’, mas no bem do nosso Tocantins. Colocamos no peito ‘sou mais Tocantins’. Hoje é essa a minha chave de eleitura. Mas um Tocantins que realmente pense naqueles que mais precisam que são os mais pobres”.

Participaram do encontro padres, diáconos, seminaristas, comunidades de vida, representantes de paróquias, membros de pastorais e organismos. Durante o evento, o padre Fábio Gleiser, do Vicariato da Ação Pastoral, conduziu uma rodada de perguntas sobre saúde, educação, emprego e geração de renda e segurança e mobilidade.

O candidato Mário Lúcio fala sobre a importância desse contato e do diálogo com a comunidade. “O papel que a Arquidiocese fez hoje foi muito importante, de mobilizar a comunidade, mobilizar os católicos e todos aqueles que têm interesse e que precisam ver o estado do Tocantins transformado, um estado que possa efetivamente melhorar a qualidade de vida das pessoas, que possa trazer desenvolvimento, trazer progresso, combater as injustiças sociais. A democracia se faz construindo com debates, com propostas, com ideias. E a participação da Arquidiocese nesse processo de construção do debate é muito importante para a afirmação, a reafirmação e a construção da democracia no estado do Tocantins”.

Marcos Souza fala sobre o proveito do encontro e sobre as suas propostas. “A Arquidiocese nos proporcionou um encontro maravilhoso, em que deu à sociedade a oportunidade de participar, de ouvir as melhores propostas, de ouvir os candidatos; teve a oportunidade de olhar nos olhos de cada um, que é o mais importante. Você só faz gestão pública, principalmente, se você tiver amor no coração. É preciso ser profissional, mas é preciso primeiro amar o próximo. E nós estamos prontos para isso, queremos servir o Tocantins e a sociedade tocantinense. E vamos olhar também, junto à Arquidiocese, os principais problemas com a classe menos favorecida. Esse é o nosso propósito, o nosso objetivo: servir ao Tocantins, à família e incluir as pessoas que são excluídas hoje no processo de vida no nosso estado.

O candidato ao Governo Márlon Reis fala sobre como o encontro contribui para um voto consciente do eleitor. “O voto tem que ser exercido com muita responsabilidade, no sentido de se procurar saber tudo o que for possível sobre o passado do candidato, sua biografia, mas também o conteúdo de suas propostas. Então, um debate como esse ajuda um eleitor fundamentalmente a tomar uma decisão consciente. Está no ponto mais alto da democracia o eleitor consciente, que vota de acordo com aquilo que, efetivamente, sabe e, portanto, toma uma decisão correta”.

Os demais candidatos Carlos Henrique Franco Amastha (PSB), Kátia Regina Abreu (PDT), Mauro Carlesse (PHS) e Vicentinho Alves de Oliveira (PR) não compareceram.

 

Por Camila Soares/Rádio Liberdade

Fotos: Diogo Starlley