Mais de 500 jovens participaram do 2º Congresso Jovem de Palmas, realizado pela Comissão da Juventude da Arquidiocese, de 27 a 29 de outubro, para comemorar os 25 anos do Dia Nacional da Juventude na Arquidiocese de Palmas e também para preparar os jovens para o próximo Sínodo dos Bispos, que vai acontecer em outubro de 2018. O encontro recebeu caravanas de Aparecida do Rio Negro, Lagoa do Tocantins, Novo Acordo, Rio Sono, Tocantínia e das paróquias de Palmas. E ainda vieram jovens de Luzimangues, da diocese de Porto Nacional.

O responsável pelo Setor Juventude da Arquidiocese de Palmas, padre Juan Carlos, fala sobre a contribuição do Congresso na vida missionária dos jovens.

“Trabalhar o tema da vocação, que é justamente o tema do próximo Sínodo ‘os jovens, a fé e o discernimento vocacional’, tem uma importância fundamental na vida dos jovens porque o Congresso queria convidar todos eles a refletir sobre a sua realidade como jovens, abraçar a experiência de Deus, fazendo uma forte experiência de fé e também ajudá-los a pensar no seu futuro, na sua opção de vida, tentando animar todos eles a que possam dar um sim generoso com suas vidas para a missão encomendada por Deus. O Congresso insistiu muito a que eles possam buscar a sua felicidade oferecendo, entregando a sua vida a Deus, à Igreja naquela missão que Deus encomenda a cada um deles”.

Durante o Congresso, os jovens puderam se confessar, tiveram um bate-papo coletivo com o arcebispo Dom Pedro Brito, fizeram apresentações artísticas e louvaram com o show da banda Exaltemos.

Roni Barbosa, coordenador do grupo de jovens Jucom, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida em Taquaralto, participou do Congresso e fala sobre sua experiência.

“Para mim foi gratificante ver uma grande concentração de jovens num local só comemorando também o DNJ, o Dia Nacional da Juventude. Um dos momentos que marcou muito, foi um momento que fizemos adoração ao Santíssimo e colocamos, principalmente, no coração do Pai, todos os grupos de jovens que estão acabando. E naquele momento vi que muitos jovens conseguiram obter uma luz para não desistir e eu tenho certeza que esse Congresso trouxe esperança para muitos jovens, porque juntos somos mais fortes”.

Laiz Soares, que também é do grupo de jovens Jucom, conta o que mais te chamou atenção no evento.

“Lá nós tivemos diversas palestras sobre a Fé, sobre o discernimento vocacional e o que chamou muito a atenção foi os momentos em que foram retiradas as dúvidas sobre o discernimento vocacional. Que foi deixado claro, que nós temos vários chamados durante a vida. O primeiro chamado que é a vida, depois o chamado à santidade, todos nós somos chamados a ser santos, e vai vindo as outras vocações, como o matrimônio, o chamado à vocação sacerdotal, à vocação religiosa. Então, nós devemos ter esse contato com Deus e perguntar: ‘Senhor, o que queres que eu faça?’”.

A Gincana da Unidade, que acontece todo ano no DNJ, envolveu os jovens em uma missão na Paróquia Jesus Bom Pastor, em que os jovens visitaram as casas da região, convidando e informando sobre horários de Missa, além de convidar para a Missa de encerramento do Congresso, que aconteceu na Comunidade Sagrada Família.

Os participantes do Congresso fizeram uma doação de quase oitocentos quilos de alimento para a Paróquia.

E como contribuição para as discussões no Sínodo dos Bispos, convocado pelo Papa Francisco, para o próximo ano, os jovens responderam um questionário sobre suas expectativas e sobre sua vida social e eclesial.

Por Camila Soares